sábado, 14 de maio de 2011

 "Permanecia intacta. Ali parada, a menina respirava fundo antes de qualquer decisão. Se apaixonara outras vezes e, não seria dessa, que ela trocaria o riso e o brilho pela falta de fé. Já perdera os sonhos de vento em vento e gastou tempo tentando fazê-los brotarem de novo, como uma fênix renascida das cinzas. O mais é nada, pra quem tanto já se refez. Adoro a palavra RECOMEÇO!" 



(Desconheço)

Nenhum comentário:

Postar um comentário